quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Menta, almiscar e absinto

Menta, almíscar e absinto

Você me fez acordar para coisas que nunca vira
Crer que eu escolho a velocidade em que meu mundo gira
Ser tudo o que eu mais queria
Ter tudo o que sem você eu nunca sonharia

Você me fez sentir como teu corpo me esquenta
E como a vontade aumenta
Quando provo seus lábios de menta
Medir o ritmo em que teu olho pisca
Assistir ao seu show da pista
Embriagar-me em teu perfume de almíscar
Me fez nao mais querer o elemento quinto
Dizer-te sem reservas tudo o que eu sinto
E sorver teu sangue com gosto de absinto

Ver o céu... Levantar o véu
Cantarolando acreditar que tudo vai melhorar
Todos os outros querer olvidar
Aprender novas formas de amar
Em teu beijo me viciar
Do teu corpo me enamorar
Cada troca de olhares degustar
De ser o centro do seu Universo acreditar
Teus pensamentos saborear
De teus sonhos participar
Tua alma poder tocar

E sempre tentar me encontrar no recinto
Onde posso captar
Tua menta, teu almíscar e teu absinto

1998

Um comentário:

  1. Parabéns, Fernanda. Li tudo num fôlego só. Lindo o texto. ate´...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...